Lixeira de Palhaço - Tiago Marques

Hoje senti tristeza ao me deparar com uma lixeira de palhaço.
 Os "olhos" da lixeira eram cruzes como os olhos dos bichinhos simbolizam a morte em determinadas linguagens. Não é um manifesto contra a utilização da figura do palhaço como instrumento didático. Mas deixando uma lixeira mais "coloridinha" alguém que jogaria seu lixo no chão mudará de idéia?
- "Vou jogar minha latinha no chão... não não não , olha lá um palhaço com a boca aberta e os olhos de defunto!!! Vou jogar o que não me serve na boca dele!!!"
Não amigos, esta cena não aconteceu, nem acontecerá.
 E onde estão as lixeiras vestidas de funcionários públicos? as lixeiras de gravata? As lixeiras fardadas? a lixeiras de jaleco?
Não compreendo o autor desta "bem(?)dita idéia". Educa-se um povo assim? Podiam inventar cinzeiros com a cara dos nossos deputados? O meu povão ia ter prazer de jogar uma cinza na face dos amiguinhos!
 Mas de que adianta? um povo que exorciza seus vilões como se "malha um Judas" não conserva insatisfação suficiente para botar a boca no trombone, ir para as ruas, batucar suas próprias panelas tão caras de impostos!
Não sou diferente desse povo, faço parte dele. Estou neste momento sentado em mina casa a frente do computador enquanto ao lado da rodoviária tem famílias acampadas fazendo fogueira para não congelarem. 

O que precisamos para mudar?

Nenhum comentário:

Postar um comentário