Inscrições abertas para as oficinas formativas do FILO

Estão abertas as inscrições para as oficinas formativas do Festival Internacional de Londrina - FILO 2012. Serão 04, sendo que as três primeiras terão suas inscrições encerradas no dia 11 de junho, e a última, no dia 15 de junho. Para estas e outras informações, acesse http://filo.art.br/site/?p=noticias&n=52.


As inscrições devem ser realizadas pelo e-mail oficinas@filo.art.br (link disponível no site do festival), por meio de carta de intenção e currículo resumido. A divulgação dos participantes selecionados será realizada no dia seguinte ao encerramento das inscrições.
As inscrições para as oficinas dos grupos pH2: estado de teatro, Theatre ad Infinitum e Varasanta encerram no dia 11/06.
As inscrições para a oficina Máscara Neutra encerram no dia 15/06.
As atividades formativas do Filo são coordenadas pela Divisão de Artes Cênicas da Casa de Cultura da UEL. Maiores informações pelo telefone 3322-1030 (Divisão de Artes Cênicas - Casa de Cultura da UEL - Av. Celso Garcia Cid, 205)

1 - Oficina "Da fotografia à cena: o deslocamento do olhar cotidiano como provocador da criação teatral" - Grupo [pH2]: estado de teatro - SP
15 de junho, das 14:00H às 18:00h
Carga Horária: 4hs
Vagas: 14
Investimento: Gratuito
Público: Artistas e não artistas com mais de 16 anos.
Local: Curso de Artes Cênicas - CECA - Campus da UEL

O workshop, de caráter prático, tem como referência a série fotográfica Recollections in America, de David Lachapelle.Serão expostas aos participantes fotografias da referida série de LaChapelle. Essas imagens revelam um cotidiano estranhado, uma situação de histeria e desespero, e até uma tragédia iminente, circunstâncias que se manifestam no espetáculo do grupo. Após esse contato, os participantes criarão imagens cênicas e posteriormente construirão fluxos narrativos a partir dessas imagens.
O workshop pode ser compreendido em duas etapas: uma primeira de apropriação das imagens fotográficas e uma segunda de criação cênica e textual a partir dessas imagens. Será ministrado por Nicole Oliveira, dramaturga do grupo e por Bruno Moreno, ator do grupo.

2- Oficina Theatre ad Infinitum - Inglaterra
15 e 16 de junho, das 14:00H às 18:00h
Carga Horária: 8hs
Vagas: 14
Investimento: R$30,00 / R$15,00 (estudantes)
Público: Estudantes e profissionais de teatro e dança
Local: Curso de Artes Cênicas - CECA - Campus da UEL

3- Oficina Varasanta - Colômbia
Curso: A POESIA DA AÇÃO
Período: 15 e 16 de junho, das 13:30 às 16:30
Carga Horária: 6hs
Vagas: 14
Investimento: R$30,00 / R$15,00 (estudantes)
Público: Estudantes e profissionais de teatro e dança
Local: Curso de Artes Cênicas - CECA - Campus da UEL

O trabalho desenvolvido pelo Teatro Varasanta fundamenta sua prática no ator criador com ênfase no treinamento como desenvolvimento da energia e sua transformação em obra de arte. A tradição do grupo aponta para o ator como poeta da ação, que ao transformar a energia cria o poema cênico através da relação de seu organismo com o espaço, o tempo e os mundos que habita.

Nestas sessões de trabalho conduzidas pelos oito integrantes do Teatro Varasanta visa-se o encontro com as práticas criativas desenvolvidas pelo grupo. Através do contato com elementos do treinamento, com estruturas rítmicas e cantos tradicionais porta-se espaços que possibilitem aos participantes plasmar nas coordenadas espaço-temporais suas pulsações interiores.

Através do desenvolvimento da percepção musical para um corpo que comunica em estado de representação, visa-se a criação de ações e sua elaboração cênica. Memória pessoal e coletiva, pensamento, imagens, palavras, sons irão compor o tecido criativo em um processo de escuta e contato com o outro.

MINISTRANTES:

Fernando Montes
Liliana Montaña
Beto Villada
Francisco Rebollo
Marcia Cabrera
Gina Gutierrez
Isabel Gaona

A Fundação Teatro Varasanta – centro para a transformação do ator – foi criada em abril de 1994. Desde o início, o grupo esteve sob a direção de Fernando Montes, que se formou em Paris com Jacques Lecoq, Mónica Pagneux e Ryzard Cieslak durante quatro anos, e na Itália no Workcenter de Jerzy Grotowski, sob a direção do mestre Jerzy Grotowski e de Maud Robart.

4- Oficina Inês Marocco - Porto Alegre - RS
Curso: Máscara Neutra
Período: de 23 a 26 de junho, 14:00 às 18:00h
Carga Horária:16 hs
Vagas: 20.
Investimento: R$50,00 / R$25,00 (estudantes)
Público: Estudantes e profissionais de Artes Cênicas
Local: Curso de Artes Cênicas – CECA - Campus da UEL

Máscara Neutra
A máscara neutra é uma técnica para a formação do ator que desenvolve, entre outras coisas, o estado da neutralidade, do silêncio e da calma que são pré requisitos para a criação de qualquer tipo de jogo ou estilo. Com a máscara, o ator é obrigado a trabalhar com o corpo que é o seu principal meio de expressão, mas que na maior parte das vezes é colocado em segundo plano em detrimento de uma interpretação de personagens que prioriza os aspectos psicológicos da atuação.Muitas vezes é no rosto que o ator coloca a expressão de seus estados e emoções, tornando-a uma máscara de vícios e clichês. Ao esconder o rosto, a máscara ajuda a eliminar estes vícios que o ator adquire por comodidade e também por falta de esclarecimentos técnicos.O corpo do ator também sofre uma adaptação a este “novo rosto” eliminando os movimentos e vícios corporais adquiridos, pois é na calma e no silêncio que a máscara proporciona, e não na agitação ou exagero superficial, que este se expressará organicamente e ganhará uma dimensão extracotidiana re descobrindo a sua inteligência. O ator desenvolve então um estado de tranqüilidade, as capacidades de economia, eficácia, precisão dos movimentos e disponibilidade, que constituem a base necessária para a instauração de qualquer jogo.
A importância da máscara neutra como técnica para o ator está no fato de que ela é indispensável para aquele indivíduo, ator ou não ator que quer se expressar cenicamente de maneira não banal, extracotidiana e de forma orgânica. A máscara neutra deveria ser a base, o primeiro exercício do ator, antes de realizar qualquer trabalho em cena.

Abordagem: A abordagem adotada é prática e se fundamenta no Sistema pedagógico da Escola Internacional de Mimo e Teatro de Jacques Lecoq, em Paris.

Ministrante: Ines Alcaraz Marocco é diretora teatral e pesquisadora da formação do ator. Possui graduação em Direção Teatral e Licenciatura em Arte Dramática pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1975), mestrado em Diplôme d'Études Aprofondies - Université de Paris VIII (1985) e doutorado em Doctorat en Esthétique Sciences et Technologie des Arts - Université de Paris VIII (1997). Formação na École Internationale de Théâtre, Mime et Mouvement Jacques Lecoq (1983/1984). Atualmente é professora do departamento de Arte Dramática (DAD) da Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS.
Dentre os principais espetáculos que dirigiu estão: "O Sobrado", com o Grupo Cerco, em 2008, vencedor do Prêmio Braskem em Cena no XVI Festival Internacional Porto Alegre em Cena nas categorias Melhor Espetáculo pelo Júri Popular e Melhor Espetáculo pelo Júri Oficial, vencedor de três prêmios Açorianos de Teatro 2009 (Melhor Direção para Inês Marocco, Melhor Dramaturgia e Melhor Ator Coadjuvante para Luis Franke, vencedor de Prêmio RBS Cultura de Melhor Espetáculo 2009 (votação por Júri Popular); "Semeando Dobraduras", em 2006; "Rituais do cotidiano", em 2005; "O Nariz", em 2003; "Os Tambores Silenciosos", em 1997; "Manantiais", em 1989; "De como lhe foi extirpado o sofrimento ao Sr. Mockimpott", em 1987; "Toda linguagem é uma bobagem", em 1987; e "Soirée de Bouffons", em 1985.
Como pesquisadora, propôs o treinamento de atores baseado na pesquisa "As técnicas corporais do gaúcho e a sua relação com a performance do ator/dançarino" através da pratica do treinamento continuativo na busca pela precisão de movimentos e ações.

Metodologia: As aulas são práticas, com exercícios individuais, em pequenos grupos e com o grande grupo, iniciando com aquecimento onde são desenvolvidas as capacidades de concentração, atitude, ponto fixo,postura extra cotidiana.Através do aquecimento, os alunos desenvolverão a percepção do outro, do seu corpo no tempo e espaço de jogo. Após o aquecimento, os alunos experimentarão a máscara através de propostas dadas. Os exercícios são feitos com e sem máscaras para melhor entendimento das propostas. Trabalho com os Elementos da natureza: Terra, Ar, Água e Fogo. À medida que os alunos vão se apropriando da essência da máscara esta será retirada e será desenvolvida a transposição para o humano, verificando assim a funcionalidade do exercício técnico da máscara no jogo.

Sinopse: O estado neutro (anterior a ação): a receptividade, a disponibilidade, a calma, o silêncio, o equilíbrio.Uma viagem através da dinâmica da natureza e de seus elementos: a economia de movimentos, o imaginário, o espaço, a presença do ator em cena.
As inscrições para a oficina Máscara Neutra encerram no dia 15/06.As atividades formativas do Filo são coordenadas pela Divisão de Artes Cênicas da Casa de Cultura da UEL. Maiores informações pelo telefone 3322-1030 (Divisão de Artes Cênicas - Casa de Cultura da UEL - Av. Celso Garcia Cid, 205)




*dica de Adriane Gomes, através do Facebook do Triolé!

Nenhum comentário:

Postar um comentário