FILO 2011 - Dia 4 - 13/06

“A MEGERA DOMADA”

UEBA Produções Notáveis (Caxias do Sul – RS)

Data: 13 de junho |Horário: 11h:30 horas| Local: Restaurante Universitário-UEL

Sinopse: A trama principal é uma comédia que diz respeito a um pai, de nome Batista, que estabelece como condição para ceder a mão de sua filha mais jovem - a bela e doce Bianca, aos possíveis pretendentes - que sua filha mais velha, a megera Catarina, consiga antes um esposo. Bianca tem não menos que três pretendentes – Grêmio, Hortêncio e Lucêncio. Este último, um jovem forasteiro que chega a cidade de Pádua e enamora-se de imediato por Bianca, para poder ficar próximo a jovem e lhe fazer a corte, combina com seu fiel escudeiro, Trânio, de trocarem de roupas e com isso ele assume a postura de um professor, para poder ficar com Bianca.

Os dois primeiros, rivais nas pretensões de casar-se com Bianca, fazem um acordo para conseguir um marido para Catarina e, assim, deixar livre o caminho para seguirem em sua disputa amorosa pela jovem.

Entra em cena Petrúcchio, um fanfarrão que chega a cidade em busca de um bom dote, e vê em Catarina a oportunidade de consegui-lo, proposta feita a ele por seu amigo Hortêncio.

Em paralelo a história, surgem as atrapalhadas de Grúmio, que se passa também por Biondello, para poder servir dois amos ao mesmo tempo, achando que ganharia em dobro.

O grupo: O Grupo UEBA Produtos Notáveis surgiu em 2004 como um encontro independente com o objetivo de estudar os diversos métodos e linguagens cênicas. Para todas as montagens o grupo aprimora-se constantemente em técnicas como clown, bufão, malabarismo, monociclo, dança contemporânea, musicalidade e expressão corporal.

Parte do UEBA faz sua primeira montagem em 2004 com “Um circo para dois palhaços”, apresentada em espaços públicos. Em 2005, montam “In-Cômodos”, peça que buscava a exploração de ambientes diversos. Esta é a primeira direção de Jessé Oliveira. Desde então, a UEBA tem uma produção ininterrupta, incluindo também em seu repertório espetáculos educativos e destinados a empresas ou instituições.

Em 2009, o grupo recebeu pela segunda vez o Prêmio Anual de Incentivo à Montagem Teatral de Caxias do Sul, com o qual concebeu “A Megera Domada”, de Willian Shakespeare, dirigida por Jessé Oliveira. O processo de criação teve como base intenso estudo sobre a Comédia Dell’arte. O espetáculo que se apresenta no FILO 2011 já passou por várias mostras e festivais pelo país, sempre com grande reconhecimento do público e crítica. No início de 2011, o grupo levou a “A Megera Domada” a Santiago do Chile.

Textos retirados de www.filo.art.br e http://uebapro.blogspot.com

“OUT OF LINES / PETITES PIÈCES

Cie. Sens Dessus-Dessous (França)

Data: 13 e 14 de junho |Horário: 19 horas| Local: Teatro Londrina

Sinopse: A companhia francesa Sens Dessus-Dessous reúne exímios malabaristas/dançarinos capazes de realizar coisas inacreditáveis com apenas uma simples corda ou manipulando os mais variados objetos cotidianos. “Out of Lines e Petites Pièces” são dois espetáculos, apresentados em sequência, que revelam a originalidade inesgotável da teatralidade do malabarismo, onde formas inesperadas surgem de maneira lúdica e poética.

O grupo: A companhia foi fundada em 2006 pelo malabarista e “manipulador de objetos” Faury Jive. Depois de criar um primeiro espetáculo solo em 2007, ele continuou seu trabalho juntamente com Kim Huynh, malabarista e bailarina. O trabalho da companhia encontra-se no circo contemporâneo, trabalhando também com a manipulação de objetos, fazendo malabarismos e coreografias de dança.

Retirado de www.filo.art.br e http://www.sensdessusdessous.fr


“ANTES DA COISA TODA COMEÇAR”

Armazém Companhia de Teatro (Rio de Janeiro-RJ)

Data: 13 e 14 de junho |Horário: 20h30| Local: Teatro Ouro Verde

Sinopse: Elaborado ao longo de nove meses de intenso processo de pesquisa, com patrocínio da Petrobras, o 19º espetáculo do Grupo (em 22 anos de trabalho) apresenta texto inédito de Maurício Arruda Mendonça e Paulo de Moraes – que já dividiram nove espetáculos desde 1995, incluindo o premiado Inveja dos Anjos, de 2008.

A peça aborda a história do espectro de um ator. Solitário e enclausurado em si mesmo, ele vive de suas próprias memórias e passa o tempo revisitando suas lembranças. Para se entreter na solidão, começa a materializá-las, corporificando a memória.

Os limites do tempo são praticamente eliminados e as personagens trafegam entre o passado, o presente e o futuro com desenvoltura e lucidez. Com uma estrutura fragmentária de narrativa cênica, que dialoga diretamente com os caminhos mais inovadores da arte contemporânea. Uma linguagem que parte do princípio de que para se entender a complexidade do mundo atual, cada vez mais saturado e fragmentário, tornam-se necessárias novas estruturas narrativas que retratem essa fragmentação.

O grupo: O Armazém Companhia de Teatro foi criado em 1987, em Londrina. No início de 1998, a companhia se muda para o Rio de Janeiro – RJ. Após se fixar no Rio de Janeiro, a companhia conseguiu estabelecer-se enquanto uma companhia estável de repertório, com elenco fixo e possibilidade de pesquisa buscando excelência artística, seguindo num trabalho de formação de público, mesclando diversão e filosofia, construindo uma dramaturgia própria e propiciando umas discussão acerca do homem contemporâneo. O Armazém Companhia Teatro possui inúmeros prêmios conquistados ao longo da trajetória do grupo.

Retirado de www.filo.art.br, http://www.armazemciadeteatro.com.br, http://www.hotsitespetrobras.com.br/cultura/projetos/14/11.

http://www.youtube.com/watch?v=eSqJ0vGdVqw&feature=player_embedded


“IL CALAPRANZI”

Cantieri Teatrali Koreja – Teatro Stabile D’Innovazione del Salento (Itália)

Data: 13 e 14 de junho |Horário: 20 e 22 horas| Local: Teatro FILO

ESPETÁCULO LEGENDADO

Sinopse: Versão da companhia italiana Cantieri Teatrali Koreja para o texto “The Dumb Waiter” de Harold Pinter, um dos principais dramaturgos ingleses do século 20. A montagem enfoca a violência subterrânea, aquela se manifesta silenciosamente. O espectador é convidado a participar, tanto como voyeur quanto como cúmplice, do mecanismo de um crime. No palco, diferentes perspectivas espaciais, visuais e sonoras.

O grupo: O projeto artísticoKoreja” é composta de obras, ações e histórias que vem de longe e, acima de tudo, da profunda necessidade de construir uma residência para o teatro e para a cultura aberta a inovações, para a comparação entre as gerações, um caleidoscópio de artes, gêneros e experiências.

Retirado de www.filo.art.br e http://www.teatrokoreja.it/koreja/chisiamo.php

“DONA MENINA”

Viqui Vega (Londrina – PR)

Data: 13 de junho |Horário: 22 horas | Local: Teatro Usina Cultural

Sinopse: A figura da típica mulher brasileira na pele de uma benzedeira está em “Dona Menina”. Narra a história de uma rezadeira popular que espera que o amor de um homem bata em sua porta e se instale para sempre. Enquanto isso não acontece, ela segue colecionando afilhados, curando necessitados e cultivando esperanças. Ao lado de Viqui Vega está o músico Marco Scolari tocando acordeon e violão.

Retirado de www.filo.art.br.

Este post tem somente a intenção de aumentar a divulgação do Festival Internacional de Londrina 2011. Para informações mais detalhadas, consulte o site do Festival (www.filo.art.br) ou os sites dos grupos. Tudo o que contém neste post se encontra nos sites citados.

Para consultar a grade da programação do Festival,
clique aqui!

Nenhum comentário:

Postar um comentário