FILO 2011 - Dia 2 - 11/06

“A MEGERA DOMADA”

UEBA Produções Notáveis (Caxias do Sul – RS)

Data: 11 de junho |Horário: 11 horas| Local: Calçadão de Cambe

Sinopse: A trama principal é uma comédia que diz respeito a um pai, de nome Batista, que estabelece como condição para ceder a mão de sua filha mais jovem - a bela e doce Bianca, aos possíveis pretendentes - que sua filha mais velha, a megera Catarina, consiga antes um esposo. Bianca tem não menos que três pretendentes – Grêmio, Hortêncio e Lucêncio. Este último, um jovem forasteiro que chega a cidade de Pádua e enamora-se de imediato por Bianca, para poder ficar próximo a jovem e lhe fazer a corte, combina com seu fiel escudeiro, Trânio, de trocarem de roupas e com isso ele assume a postura de um professor, para poder ficar com Bianca.

Os dois primeiros, rivais nas pretensões de casar-se com Bianca, fazem um acordo para conseguir um marido para Catarina e, assim, deixar livre o caminho para seguirem em sua disputa amorosa pela jovem.

Entra em cena Petrúcchio, um fanfarrão que chega a cidade em busca de um bom dote, e vê em Catarina a oportunidade de consegui-lo, proposta feita a ele por seu amigo Hortêncio.

Em paralelo a história, surgem as atrapalhadas de Grúmio, que se passa também por Biondello, para poder servir dois amos ao mesmo tempo, achando que ganharia em dobro.

O grupo: O Grupo UEBA Produtos Notáveis surgiu em 2004 como um encontro independente com o objetivo de estudar os diversos métodos e linguagens cênicas. Para todas as montagens o grupo aprimora-se constantemente em técnicas como clown, bufão, malabarismo, monociclo, dança contemporânea, musicalidade e expressão corporal.

Parte do UEBA faz sua primeira montagem em 2004 com “Um circo para dois palhaços”, apresentada em espaços públicos. Em 2005, montam “In-Cômodos”, peça que buscava a exploração de ambientes diversos. Esta é a primeira direção de Jessé Oliveira. Desde então, a UEBA tem uma produção ininterrupta, incluindo também em seu repertório espetáculos educativos e destinados a empresas ou instituições.

Em 2009, o grupo recebeu pela segunda vez o Prêmio Anual de Incentivo à Montagem Teatral de Caxias do Sul, com o qual concebeu “A Megera Domada”, de Willian Shakespeare, dirigida por Jessé Oliveira. O processo de criação teve como base intenso estudo sobre a Comédia Dell’arte. O espetáculo que se apresenta no FILO 2011 já passou por várias mostras e festivais pelo país, sempre com grande reconhecimento do público e crítica. No início de 2011, o grupo levou a “A Megera Domada” a Santiago do Chile.

Textos retirados de www.filo.art.br e http://uebapro.blogspot.com



“O TERCEIRO SINAL”

Bete Coelho e Cia. BR116 (São Paulo-SP)

Data: 11 de junho |Horário: 20h30| Local: Teatro Ouro Verde

Sinopse: Neste monólogo, a atriz Bete Coelho interpreta o papel masculino de um sujeito que decora um texto de um espetáculo teatral. Mesmo não sendo um ator, ele vive todas as angústias, todos os riscos e prazeres que antecedem uma típica estreia dirigida por um respeitado encenador. A montagem é um passeio pelos processos de atuação e por momentos históricos do teatro brasileiro.

O grupo: A Cia. BR 116 nasce em 2006, quando Contardo Calligaris e Ricardo Bittencourt decidem investigar a masculinidade nos tempos modernos, unindo-se, em seguida, à atriz Bete Coelho e à diretora de arte e cenógrafa Flávia Soares. Antes de dirigir Bete Coelho em “O Terceiro Sinal”, Ricardo Bittencourt atuou no monólogo “O Homem da tarja preta”, de Calligaris, dirigido por ela em 2009. O grupo valoriza a parceria com pessoas de diferentes áreas da cultura – profissionais experientes e reconhecidos – e enfatiza a investigação criteriosa dos seus conteúdos para um mergulho no universo teatro brasileiro contemporâneo.

Retirado de www.filo.art.br.


“DEVASSA, Segundo A CAIXA DA PANDORA – LULU”

Companhia dos Atores (Rio de Janeiro – RJ)

Data: 11 de junho |Horário: 21 horas| Local: Teatro Vila Rica

Sinopse: “Devassa”, a mais recente montagem da Cia. dos Atores, conta a história de Lulu, uma mulher libertária e arrebatadora. Recolhida da rua quando criança por um magnata, torna-se uma senhora da sociedade “condenada” ao destino de destruir seus sucessivos maridos. Com uma extensa existência luxuriosa, Lulu termina seus dias como prostituta nas mãos do lendário Jack, o Estripador.

O grupo: Formada em 1988 no Rio de Janeiro pelos atores Bel Garcia, Drica Moraes, César Augusto, Gustavo Gasparani, Marcelo Olinto, Marcelo Valle e Susana Ribeiro em torno do diretor e também ator Enrique Diaz, com o objetivo de suprir uma necessidade de estudar e experimentar novas possibilidades da cena teatral. O grupo se afirmou como um dos mais importantes e originais do teatro brasileiro graças a outras marcas. Por exemplo: um forte “processo colaborativo”, como chamam os atores a prática de todos influírem no resultado dos trabalhos, trazendo contribuições, dividindo-se em subgrupos de pesquisa, trocando e acrescentando idéias até que, a partir de um certo momento, o diretor passe a fazer um trabalho de edição e organização do material. Outra marca, bem adequada a uma companhia, é a antropofagia ampla, geral e irrestrita. Ou seja, tudo pode ser apropriado e reciclado para um espetáculo, sem que se precise fazer contextualizações históricas acerca de cada elemento utilizado. Uma marca estética é a combinação de vários fluxos narrativos numa só peça. Esta é uma característica de todos os trabalhos, assim como é a metalinguagem: o processo de construção do espetáculo faz parte do próprio espetáculo; a arte, em especial o teatro, é o instrumento dos personagens para tentar se relacionar com o mundo.

Retirado de www.filo.art.br e www.ciadosatores.com.br.


“DIA DESMANCHADO”

Teatro Torto (Porto Alegre – RS)

Data: 11 de junho |Horário: 22 horas| Local: Teatro Usina Cultural

Sinopse: “Dia Desmanchado” coloca em cena um homem que, imerso nas banalidades da rotina cotidiana, é surpreendido por um acontecimento: a chegada de uma carta de mulher. A partir deste fato, seu dia se desmancha completamente em contradições temporais. Num jogo, passado, presente e futuro se misturam. Como trabalho de ator, o Teatro Torto utiliza a biomecânica teatral, princípio desenvolvido pelo encenador russo Meyerhold.

O grupo: O Teatro Torto, dirigido por Tatiana Cardoso, também atriz, professora e pesquisadora, desenvolve suas atividades tendo o ator como foco. Seja no treinamento físico, no exercício dos bufões, na biomecânica teatral ou no estudo de outras técnicas, o grupo procura encontrar princípios que ajudem o ator a ser auto-criador, em um trabalho cotidiano no preparo de si, na busca de uma prática constante, autônoma e autoral. O Teatro Torto surge de uma parceria que acontece desde 2005 na criação do espetáculo As Bufa (troféu Açorianos de teatro Revelação 2008). Em 2010, com o projeto Meyerhold 70 anos - contraponto, contemplado pelo FUMPROARTE, realiza além da criação do espetáculo Dia Desmanchado (troféu Açorianos de MELHOR ATOR e TRILHA SONORA ORIGINAL 2010), um encontro com oficina, palestras, debates e aula-espetáculo em colaboração com a Cia Mundu Rodá (SP)e o Centro Internacional de Biomecânica Teatral (Itália). Os três projetos foram contemplados com o Prêmio Myriam Muniz da Funarte.

Retirado de www.filo.art.br e http://diadesmanchado.blogspot.com.


“ZOMBARIA“

Grupo BR3 (Londrina-PR)

Data: 11 de junho |Horário: 22 horas| Local: Cemitério de Automóveis

Sinopse: Cinco atores metidos a comediantes reúnem-se para aprontar a maior ‘Zombaria’. Cada um apresenta suas criações alucinadas e seus personagens bem-humorados. Em cena, desfilam figuras como um policial decadente em fim de carreira, um skatista, um ex-detento, um alcoólatra e um caipira esperto. Improvisos, interações com o público e o estilo de comédia stand-up compõem o trabalho do grupo londrinense BR3.

Retirado de www.filo.art.br.

Este post tem somente a intenção de aumentar a divulgação do Festival Internacional de Londrina 2011. Para informações mais detalhadas, consulte o site do Festival (www.filo.art.br) ou os sites dos grupos. Tudo o que contém neste post se encontra nos sites citados.

Para consultar a grade da programação do Festival, clique aqui!

Nenhum comentário:

Postar um comentário